Violência: um fenômeno complexo que afeta a sociedade

Violência e abuso precisam ser denunciados

Évelyn Emília Faye Santos, enfermeira

Violência é qualquer ato, intencional ou não, que cause dano intencional, físico ou moral a outra pessoa. Outros tipos são: verbal, física, psicológica, sexual e negligência.

Os problemas relativos a esse fenômeno vêm ganhando cada vez mais espaço e se tornando uma questão importante para o setor público. Além dos prejuízos físicos, emocionais e econômicos que causam às vítimas, as diversas formas de violência geram altos gastos com serviços de emergência, assistência e reabilitação. Reduzir a morbimortalidade pelas formas mais frequentes de violência constitui um desafio para o setor da saúde pública, que está cada vez mais sensível para a necessidade de formular políticas adequadas para enfrentar o problema.

O medo da denúncia

Entre os anos de 2008 e 2011, foram registrados 151.495 casos de violência em nosso país. Apesar do expressivo número, sabe-se que ele não representa a realidade, já que boa parte dos casos de violência não é notificada aos serviços de emergência. Infelizmente, a população vive escrava da violência e com medo de denunciar.

O que fazer

A identificação de um caso de violência nem sempre é simples, pois muitos a praticam de forma discreta, ou muitas vezes, até mesmo a vítima da agressão omite seus sentimentos e suas evidências. As maiores vítimas de violência são mulheres, crianças e idosos. Por isso é importante que alguns sinais sejam observados mais atentamente (veja quadro).

Nos postos de saúde deve haver um Núcleo de Prevenção à Violência (NPV). O objetivo do NPV é criar um vínculo na comunidade para o combate à violência. Sempre que um caso de violência é identificado, se abre uma ficha de notificação, pois este será o instrumento para que o governo perceba o número exorbitante e aumente mais ainda a rede de atendimento às vítimas de violência. Se essa ficha não for aberta, não haverá uma justificativa concreta para tal.

Esse registro pode ser realizado em qualquer posto de saúde por qualquer pessoa. Isso não vai acarretar em nada nem para o notificante, nem para a vítima e nem diretamente para o agressor. Mas ela vai servir para que as autoridades saibam quantos casos acontecem em nosso bairro, em nossa cidade. Isso não dispensa a denúncia na delegacia contra o agressor. Procure também em sua cidade o número do disk denúncia. Não precisa se identificar. Vamos todos fazer nossa parte.

Sinais de que algum tipo de violência pode estar ocorrendo

Em crianças

  • Hematomas (manchas roxas) no corpo
  • Emagrecimento
  • Timidez excessiva
  • Lesões em genitálias, mesmo que pequenas
  • Frequentes episódios de urinar na cama após a criança já ter aprendido a usar o vaso
  • Mau rendimento na escola
  • Medo excessivo
  • Pesadelos
  • Dificuldade de fala

Em mulheres

  • Choro frequente
  • Hematomas sem razões convincentes
  • Tristeza
  • Utilização de roupas de frio em dias de calor (muitas fazem isso para esconder machucados).

Em idosos

  • Emagrecimento
  • Falta de higiene
  • Hematomas
  • Desidratação
  • Tristeza
  • Feridas sem realização de curativos
  • Urinar e defecar na cama
  • Episódios frequentes de quedas

Leia também “Fobia social: o que é e como tratar”.

O que fazer em casos confirmados de violência

Em casos confirmados de violência de qualquer natureza, faça o seguinte:

  1. Acolha a vítima com carinho e sem julgamentos.
  2. Acalme a vítima
  3. Se houver ferimento, limpe a ferida com água e sabão.
  4. Se for necessário, leve a vítima ao hospital mais próximo.
  5. Oriente a vítima a denunciar o corrido.

Fonte: Revista Vida e Saúde, maio de 2014

Este é um assunto que precisa ser levado à sério. Denunciar o abuso e a violência é muito importante. Vamos fazer a nossa parte!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like