Pense bem: a influência dos pensamentos positivos

Como turbinar a memória

por Julián Melgosa, doutor em psicologia 

Embora alguns exagerem, o adágio “querer é poder” tem muito de verdade. Por exemplo, todo atleta sabe que, para bater um recorde, não basta preparação física apenas, mas o cultivo da mente e também do pensamento. De igual modo, muitas das coisas que fazemos, emoções que sentimos e até doenças que sofremos têm sua origem nos pensamentos. Como ter pensamentos positivos para viver mais e melhor?

O ambiente (pessoas, lugares e circunstâncias), a personalidade (otimista, suspeita, agressiva, etc.) e as recordações e experiências do passado são as molas propulsoras que provocam nossos pensamentos. Tais elementos estão relacionados aos efeitos, origem e influência dos pensamentos. Sendo assim, cada pessoa pode controlar seu pensamento e dirigir sua vontade para obter ou não uma reação final correspondente. É pelo conteúdo do pensamento e a forma de processá-lo que se obtém resultados diversificados.

Pensamento e conduta

Com exceção das reações automáticas ou atos repetidos por questão de hábito, as condutas têm origem nos pensamentos que as precedem. Consideremos três situações:

Situação 1

Antes de chegar à corretora de imóveis, Maurício não pensava em comprar um imóvel; mas o ambiente, a cortesia dos vendedores, as lindas fotos dos apartamentos e as facilidades de pagamento o animaram a considerar essa possibilidade. Foi para casa e meditou sobre o assunto, imaginou a mudança para uma residência maior e com mais segurança, com escola no bairro para as crianças e condução quase na porta do prédio para o centro da cidade. Em dois dias, ele assinou o contrato.

Situação 2

Eloísa foi tomar um lanche com duas antigas colegas de faculdade. Elas curtiram muito ao falar sobre mil coisas daquele tempo e da vida atual. Retornando para casa, Eloísa comparou sua vida com a de suas amigas, considerou todos os detalhes, relembrou o passado e concluiu que elas eram mais felizes. Imediatamente, ela foi dominada por um misto de tristeza e decepção ao refletir em suas próprias conquistas. Esse estado de ânimo a acompanhou por vários dias.

Situação 3

Vitória tinha um bom relacionamento com todas as pessoas. Entretanto, meses atrás, ela teve uma discussão desagradável com seu irmão e, por isso, eles não se falaram mais. Ela não quis fazer as pazes porque sofreu muito com a afronta dele. Quando relembrava o momento do desentendimento, ficava irada, com o ritmo cardíaco altamente alterado e sentia náuseas.

Nos três casos, há uma distinta relação entre pensamento e conduta (ou estado de ânimo). O que teria ocorrido se Maurício, Eloísa e Vitória tivessem mudado o rumo de suas reflexões? Provavelmente, a conduta de cada um teria sido muito diferente.

De toda maneira, todos somos donos de nossos pensamentos. E como tal, com maior ou menor dificuldade, podemos nutri-los, dirigi-los, expandi-los, reduzi-los ou rejeitá-los.

Os pensamentos positivos ajudam todo o corpo

Autoajuda

Controle seus pensamentos

Controlando seus pensamentos, você evitará condutas impróprias, agirá de maneira mais adequada e terá mais saúde física e mental. Definitivamente, ao controlar seus pensamentos, você estará promovendo sua própria felicidade.

Como você pode identificar seus pensamentos negativos? Como saber se eles o levarão a condutas ou a um estado de ânimo indesejável?

Para evitar pensamentos impróprios, você deve adotar um estilo de vida orientado por princípios e valores universais, como:

Honestidade, responsabilidade, justiça, respeito aos outros, integridade e veracidade.

Os que são guiados por esses ideais, acabam nutrindo, de forma natural e espontânea, pensamentos positivos e edificantes, alcançando resultados benéficos correspondentes.

Leia também como ‘Viver com Esperança’

Controle

É bastante útil identificar e controlar emoções e pensamentos que prejudicam. Se você quiser evitar qualquer conduta indesejável (aborrecimento com a família, não conseguir se concentrar, ou ficar nervoso), experimente fazer o seguinte:

• Prepare um registro, de dois ou três dias, relatando cinco ou seis situações de cada dia.

• Escreva as situações, as emoções e os pensamentos.

• Consulte a lista de emoções negativas e positivas para saber quais são as emoções experimentadas.

Esse exercício o ajudará a se conhecer melhor e a se exercitar no controle de seus pensamentos. Desenvolva emoções e pensamentos positivos e deixe de lado os negativos.

Pensamentos positivos, mente positiva

Em 2000, os estudiosos David Sobel e Robert Ornstein revelaram evidências dos benefícios do pensamento positivo, do otimismo e da sensação de controle sobre algumas áreas da saúde:

Sistema imunológico. A saliva humana contém substâncias químicas que nos protegem das infecções. Os níveis de proteção dessas substâncias são mais eficazes nos dias em que nos sentimos felizes e satisfeitos do que quando estamos tristes.

Câncer. Para um grupo de pacientes com câncer foi ensinado a pensar de forma positiva e relevante. Eles também aprenderam técnicas de relaxamento. O estudo mostrou que os anticorpos desses pacientes se tornaram muito mais ativos que os de pacientes que não haviam recebido essas instruções.

Longevidade. Um grupo de idosos, residente em centros para pessoas da melhor idade, passou a ter liberdade para tomar pequenas decisões (tipo de refeição no jantar, escolha de filme uma vez por semana, etc.). Agindo assim, eles ficaram mais satisfeitos e felizes. Após um ano e meio, o índice de mortalidade desse grupo foi 50% inferior ao dos que não tiveram nenhuma possibilidade de fazer escolhas.

Curso pós-operatório. Dados da personalidade de pacientes submetidos à cirurgia cardíaca, os dividiu em otimistas e pessimistas. Os otimistas se recuperaram mais rapidamente, sofreram menos complicações e retornaram mais cedo às suas atividades.

Saúde em geral. Participantes de uma pesquisa elaboraram uma lista de acontecimentos positivos e negativos que, a seu ver, lhes sobreviriam nos anos seguintes. Dois anos mais tarde, a saúde de todos foi examinada e se descobriu que, comparados aos de visão negativa, os otimistas quanto ao futuro apresentavam menos sintomas de enfermidades.

Encontre aqui um livro que fala sobre a mente

Nem tudo se resolve com o pensamento

O pensamento positivo é uma opção excelente para conservar a saúde mental e alcançar metas. No entanto, não podemos crer que tudo se resolve apenas com o pensamento. Relembre as seguintes limitações:

1. O otimismo é um tanto utópico em circunstâncias como a morte de um familiar, uma catástrofe natural ou um diagnóstico médico indicando um provável câncer.

2. Na prática, é muito difícil, senão impossível, ter um pensamento otimista quando estamos muito amargurados ou em situação crítica.

3. O pensamento positivo pode se tornar enganoso e, em alguns casos, fazer com que percamos a visão de certas realidades tristes.

Às vezes, é necessário saber se adaptar ao sofrimento. Entretanto, podemos esperar (o tempo se encarrega da cura), confiar (a fé é um grande apoio) e nos beneficiar da presença de alguém querido.

Este conteúdo foi útil para você? Mantenha a mente no lugar e tenha mais pensamentos positivos. Aproveite para compartilhar esse post com seus amigos e faça seu comentário sobre o assunto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like